quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Bate o sino pequenino, sino de Belém, já nasceu Deus Menino




É quase Natal, meu Deus, o tempo voou!

Nas férias estarei na praia, mas de vez em quando escreverei por aqui;
novos tempos, novos hábitos.

Flores desabrochando, papéis e dobraduras,
costuras e bordados, quase tudo pronto para um novo tempo;
estou feliz por mais um ano de muita paz e de muitas descobertas;
OBRIGADA SENHOR!

Olá Família!

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

PALAVRAS MÁGICAS


AS PALAVRAS MÁGICAS
© Letícia Thompson


Palavras mágicas são aquelas que abrem portas.

Nada complicado como abracadabra
ou qualquer coisa do gênero.

São aquelas simples mesmo dia-a-dia
e que ficam tão corriqueiras
que muitas vezes nos esquecemos.

É incostestável o poder
das palavras nas nossas vidas.

As que dizemos e as que calamos;
as que saem do olhar,
as que são ditas com lágrimas,
as que fluem de um sorriso,
as que são gritadas
em silêncios que machucam...

... e aquelas tão simples
que parecem banais demais,
mas que nos tornam
pessoas educadas,
simpáticas,
agradáveis e que nem precisam
de estudos ou sermos adultos
para que façam parte
do nosso vocabulário.

Um obrigado substitui centenas
de outras palavras;

um bom dia pode ser o primeiro
raio de sol na nossa janela,
assim como um boa noite
o último raio de luar da noite.

Com licença abre caminhos
e perdão
e desculpe
derretem corações
e podem trazer oportunidades que
estavam perdidas para sempre.

O por favor faz hesitar o mais
endurecido dos corações
e pode até fazer com que mude de idéia.

Você é importante pra mim
eleva a auto-estima;

você vai vencer nos dá coragem
para prosseguir
e,
enfim, as mais poderosas
de todas as palavras:
amo você!

Nessas palavras estão incluídos
dicionários inteiros,
até mesmo com as palavras
que desconhecemos.

A gentileza é uma arte
que não nos custa nada
e que nos trás enormes benefícios.

O mundo não nos pertence
e não vivemos isolados
como ilhas no meio do oceano.

Fazer uso das palavrinhas mágicas
no nosso dia-a-dia não só vai nos tornar
pessoas mais simpáticas,
vai também construir pontes entre nós
e aqueles que o Senhor
escolheu para fazerem parte
da história da nossa vida.

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

O Novo





Eu imagino que haverá muita mudança no ano que vai chegar; serei capaz de sair pela porta e enfrentar o novo - Estou pronta.
Olá 2012!


quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Um mimo para amigos

Encontrei essa receita de granola do lindo blog soulemama

Farei para usar e presentear aos meus queridos amigos. Se você tiver alguma receita que deseje compartilhar, deixe aqui o link do seu espaço.


Nut & Semente Granola

3 xícaras de aveia em flocos
1 / 2 xícara de gergelim
1 / 2 xícara de sementes de girassol
1 / 2 xícara de sementes de abóbora
Amêndoas 1 / 2 xícara, picado
1 xícara de farinha de trigo integral
1 / 2 colher de canela
pitada de sal marinho
1 / 3 xícara de óleo vegetal frio
1 / 3 xícara de xarope de arroz integral ou xarope de maple*
(usei o Karo)

1 / 4 xícara de maçã ou suco de laranja
1 colher de chá de baunilha
1 / 4 colher de chá extrato de amêndoa

Preaqueça o forno a 200 graus C. Em uma tigela grande, misture a aveia, sementes, amêndoas, a farinha, a canela eo sal, misture bem. Em uma tigela, misture o óleo, xarope, suco e extratos. Lentamente, deitar ingredientes molhados sobre os ingredientes secos, usando uma espátula para cobrir bem e uniformemente a mistura seca com piso molhado. Espalhe em uma assadeira ou em uma panela rasa e asse. Mexa de vez em quando a granola a cada 15 ou 20 minutos para que ela asse uniformemente. Asse até ficar seca e dourada (45-60 minutos). Armazene em um pote hermético. Dê de presente nesse Natal.

Link

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Caldo de Peixe - Uma porção mágica!


Cozinhar é uma das minhas muitas paixões (talvez a maior delas!), mas gosto de uma cozinha sem elementos artificiais que só destroem a saúde e nos privam de sabores incríveis! Os caldos prontos são para os momentos de aperto, quando realmente não posso preparar um, com toda a delicadeza e lentidão necessárias.

Domingo, embora fosse um dia cheio, resolvi que não poderia mais protelar o meu projeto; preparei-me para andar devagar, sem pressa na hora do preparo do caldo que iria cozinhar, sem me importar com algumas casquinhas de cebolas ao chão, algumas louças jogadas na pia, porque é preciso tempo e paciência para que o sabor surja e prevaleça. E o resultado foi excelente! Um caldo de peixe, clarinho, mas cheio de sabor e aroma que agora passo pra você que me visita. Espero que na sua casa faça tanto sucesso quanto fez na minha; preparei um risoto de camarão simples mas muito saboroso.

Caldo de Peixe

2 cabeças de peixe (usei Pargo)
2 cebolas cortadas gosseiramente
3 dentes de alho (só retirei a casca e amassei um pouco)
3 pimentas do reino levemente moídas
Coentro, salsinha, cebolinha, picadinhos - 2 col de sopa
um fio de azeite de oliva
Sal a gosto - usei 1 col sopa rasa
1 cenoura grande cortada em duas partes.

Leve tudo ao fogo alto até atingir o ponto de fervura; abaixe o fogo e cozinhe, mexendo de vez em quando, lentamente, por 1 hora. Desligue e deixe esfriar totalmente. Coe, coloque em um recipiente de vidro com tampa e congele. Empregue em risotos, sopas, massa com frutos do mar e peixes.
Posso garantir o sabor maravilhoso de um alimento saudável. Faça o teste - feito em casa, é melhor!


segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

ontem: manteiga, ovos, farinha

hoje: ouro, brilho de papel,

amanhã: uma árvore

Olá, dezembro!

. . . .

(www.habitblog.com)


quarta-feira, 30 de novembro de 2011

A Arvore da Gratidão




Passamos o ano inteiro recebendo graças do Nosso Senhor e nunca paramos para agradecer, fico pensando sobre mim, quantas coisas boas acontecem na minha vida e eu, filha ingrata, esqueço de agradecer... ! Por isso, esse ano e nos próximos que virão, vai virar uma tradição em família: escolheremos um dia para montar a nossa Arvore da Gratidão (como no Dia de Ação de Graças dos americanos e canadenses), e nela serão colocados todos os agradecimentos pelo ano que passou, para que nunca esqueçamos quão é grande a misericórdia divina. Nesse dia, toda a família irá se reunir para um grande almoço e muitos fortes abraços (como diz o meu neto Arthur)
E você que me visita, sinta-se tentado a fazer o mesmo, promova o seu dia de Agradecer as graças recebidas e monte a sua árvore e se quiser, mostre o seu dia me enviando o link da sua arvore!




Agradeço


Senhor


pela saúde das


minhas Filhas
Zilah


(e meu neto Arthur),
Priscilla,
Rafaella,
Ana Carolina,
Meu Marido Alexandre,
pela minha saúde;
por ter meu corpo e a minha alma sãos
Por tanto amor que nos une;
Pela minha Mãe
Pelo teto que me abriga,
Pelo alimento que nutre o meu corpo
Por ter a oportunidade de agradecer a vida
e celebrá-la junto aos que mais amo.
e
pela
grande dádiva de
VIVER!
OBRIGADA SENHOR POR TANTA GRAÇA!


















sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Esse Momento

Apenas uma foto de um momento extraordinário, para parar um pouco, saborear e lembrar. (formatura de Rafaella a n. 03)



Acabei de ver no excelente Sem Censura - Cozinhe a casca de um limão em meio litro de água. Deixe esfriar. Coe e borrife no chão da casa, passe um pano limpo, limpa e perfuma. Experimente!

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Estamos nos aproximando do Natal e, este ano, quero fazer uma festa diferente; presentes para os meus amigos eu não quero comprar, quero criar e presentear, isso vai ser bom demais! Já andei tendo umas idéias, visitei alguns blogs amigos e estou em processo de criação (... demais não é!).
É a primeira vez que vou criar os mimos para presentes e quero muito que todos eles tenham ou contem lindas estórias; e você que me visita, me mande idéias, sugestões ou demonstrações, vou ficar muito feliz em receber colaboradores.
Docinhos, biscoitos, geléias, pickles, capuccinos, delicias feitas em casa são mais gostosas e rendem bons presentes e é por elas que vou começar os meus presentes! Ah! Crochês, bordados, trabalhos em linha, etc, também vão compor o meu quadro de idéias, afinal, tudo o que é feito com carinho, causa felicidade e é tão bom distribuir felicidades... vocês não acham*


*(A tecla da interrogação está sem funcionar)

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Esse momento

Um ritual sexta-feira. A única foto - sem palavras - a captura de um simples momento especial e extraordinário. Um momento que eu quero fazer uma pausa, saborear e lembrar. Inspirado em soulemama

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Tão bonito e útil


Achei na net e de tão bonito resolvi fazer igual! Ainda estou tecendo, a receita eu não tenho, mas de olho dá pra fazer!


sexta-feira, 11 de novembro de 2011

Esse Momento

Um ritual da sexta-feira. Uma única foto - sem palavras - a captura de um momento feliz, especial e extraordinário. Um momento que eu quero fazer uma pausa e guardar. Inspirada em soulemama.

terça-feira, 8 de novembro de 2011

Um tempo


"Para tudo existe um tempo...", era assim que meu pai falava toda vez que eu queria atropelar alguma fase da minha vida, hoje eu sinto essa frase em torno de mim mesma, agora não mais para uma fase, mas para sossegar meu espírito, diminuir o meu ritmo, respirar, sentir a vida e seus momentos bons.
Lendo um post do Soulemama, ela fala desse tempo, de uma pausa na rotina de uma mãe ocupada, de uma dona de casa cheia de tarefas do dia a dia e de como ela pode sentar, respirar, tomar um chá, fazer o seu tricot e sonhar..., voar e ir por onde quiser.

Eu preciso achar esse tempo, meu corpo e minha mente estão no limite, preciso seguir esse modo de relaxar que falei da soulemama; pia cheia? Depois eu lavo, roupas na máquina? Depois estendo. Quero o meu momento, aquele que o corpo descansa e o espírito viaja ou aquele em que eu pego minhas linhas e agulhas e faço uma linda peça para dar de presente a mim mesma ou a alguém que ame, sem pretensão de artista, mas com a vontade do coração. Sabe aquele quadro lindo que eu venho sonhando pintar? Vou começar hoje o esboço, quando terminar, eu mostro aqui. E você que me visita? Que tal um tempo pra você? Me conta!

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

Este momento


Um momento, a lembrança feliz dos anos que não voltam mais, inspirada em soulemama


quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Pensando no Natal



Amo o Natal! Quando o ano chega na metade, começo a sonhar com esse tempo tão espiritualmente lindo e cheio de aventuranças! É o aniversário do Nosso Senhor Jesus Cristo, os anjos descem para festejar distribuindo paz e amor a nós filhos de Deus.






Por isso, desejo a minha casa, limpa de tristezas e dissabores, da inveja e das dores. Organizada de sentimentos bons (dados e retribuidos), perfumada do amor de Deus Misericordioso e iluminada pelos espiritos bem aventurados.






Assim desejo a minha casa, o meu lar, o meu refúgio, minha fortaleza; onde todas as portas estão abertas para a paz e onde o perdão chega em primeiro lugar impedindo que todos os maus sentimentos entrem e se refugiem.



Não necessito de objetos de valor material e sim daqueles realmente preciosos, doados pelo amor.



Deus abençõe a minha casa e a todos aqueles que nela transitam, porque ela é o meu coração e onde está em constante crescimento a minha fé.






Preciso de algumas idéias, se alguém me indicar vou agradecer de todo o coração.






segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Lasanha da mamma | Carla Pernambuco

Lasanha da mamma | Carla Pernambuco

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Este momento - O Batismo de Arthur



Um ritual das sextas-feiras, a captura de um momento especial na minha vida, para olhar e lembrar, inspirada em soulemama



quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Só mesmo Luis Fernando Veríssimo!

Minha mulher e eu temos o segredo para fazer um casamento durar:
Duas vezes por semana, vamos a um ótimo restaurante, com uma comida gostosa, uma boa bebida e um bom companheirismo. Ela vai às terças-feiras e eu, às quintas.
Nós também dormimos em camas separadas: a dela é em Fortaleza e a minha, em SP.
Eu levo minha mulher a todos os lugares, mas ela sempre acha o caminho de volta.
Perguntei a ela onde ela gostaria de ir no nosso aniversário de casamento, "em algum lugar que eu não tenha ido há muito tempo!" ela disse. Então, sugeri a cozinha.
Nós sempre andamos de mãos dadas...
Se eu soltar, ela vai às compras!
Ela tem um liquidificador, uma torradeira e uma máquina de fazer pão, tudo elétrico.
Então, ela disse: "nós temos muitos aparelhos, mas não temos lugar pra sentar".
Daí, comprei pra ela uma cadeira elétrica.
Lembrem-se: o casamento é a causa número 1 para o divórcio. Estatisticamente, 100 % dos divórcios começam com o casamento. Eu me casei com a "senhora certa".
Só não sabia que o primeiro nome dela era "sempre".
Já faz 18 meses que não falo com minha esposa. É que não gosto de interrompê-la.
Mas, tenho que admitir: a nossa última briga foi culpa minha.
Ela perguntou: "O que tem na TV?"
E eu disse: "Poeira".

terça-feira, 18 de outubro de 2011

Um pouquinho de camarão e uma massa sensacional!



Domingo eu não fui a praia (uma pena), mas não foi um dia de todo maçante; sem querer sair de casa pra enfrentar espera em restaurante, resolvemos fazer um prato que fosse rápido sem perda da qualidade e sabor, não deu outra! Spaguetti com Camarão "Al Pomodoro" - não sobrou nada! Sucesso total.

Deixo aqui a receita, simples e gostosa, vale a pena.

1/2 k de camarão levemente cozido (o meu tinha casca, mas você pode usar camarão já descascado e pular essa parte não tendo esse trabalho);
1 cebola picadinha
1 dente de alho amassado
1 lata de tomates pelados
(pique os tomates e reserve o caldo dentro da lata);
salsinha picadinha q.b.
1 pitadinha de orégano seco;
3 col (sopa) de azeite
1 lâmina de bacon picadinha
1 pacote de espaguetti cozido "al dente";
5 azeitonas picadinhas
1 col (cha) de alcaparras picadinhas
1/2 copo americano de conhaque
Refogue no azeite o bacon, a cebola, o alho levemente sem deixar tostar; acrescente os tomates, a salsinha, as azeitonas, as alcaparras e o camarão, salpique o oréfgano, com o fogo alto, jogue o conhaque e flambe. Quando a chama apagar, junte o caldo de tomate que ficou na lata. Acerte o sal (usei 1 colher de chá), mas fica a gosto de quem prepara. O molho engrossa em 3 ou 5 minutos. Coloque o macarrão no prato, deite o molho por cima e, se quiser, queijinho ralado na hora, mas pode ser o de pacotinho. Gente, é muito bom! Nunca mais vai faltar lá em casa.

Não deu tempo para a fotografia...!

sexta-feira, 14 de outubro de 2011



Um momento inesquecível, lembranças felizes, inspirado em soulemama

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Um bolo pra lá de gostoso!

Eu falei que de sobremesa no feriado seria um bolo de cenoura fantástico, bem..., não deu tempo, mas hoje, com certeza esse bolo vai sair do forno, quentinho, quentinho e super saboroso! Vale salientar, a receita não é minha, mas eu vou dar uns toques pessoais (não resisto!).
Bolo de cenoura
2 xic (chá) de farinha de trigo
2 col. (chá) de canela
1 1/2 col (chá) de bicarbonato de sódio
1/2 col (chá) de sal
1/2 col (chá) de gengibre ralado
1/8 de (chä) de cravo em pó
1/8 de col (chá) de noz-moscada
1/2 xic (chá) de purê de maçã sem acúcar (pode ser com acúcar se preferir)
1/2 xic (chá) compacta de acúcar mascavo claro
1/2 xic (chá) de suco de laranja
1/4 de xic (chá) de óleo
1 ovo grande
1 clara de ovo grande
1 1/2 xic (chá) de cenoura ralada
1/3 de xic (chá) de passas
1/4 de xic (chá) de abacaxi enlatado amassado em seu suco e escorrido
1 1/2 col (chá) de essencia de abunilha
glacê de laranja*

Modo de Fazer
Pré-aqueça o forno a 160 graus C, (baixo) e unte uma forma de bolo inglês (23 cm), com spray antiaderente (eu uso manteiga mesmo).
Peneire a farinha com a canela, o bicarbonato, o sal, o gengibre, o cravo, e a noz-moscada. Reserve. Em outra tigela maior, misture o pure de maçã, o açucar mascavo, o suco de laranja, óleo, o ovo inteiro e a clara, mexa bem para os ingredientes se mesclarem. Acrescente a cenoura, as passas, o abacaxi e a baunilha. Adicione a mistura de farinha e mexa sem bater.

Coloqu e alise a superfíciee a massa na assadeira preparada na assadeira por 10min.
Desforme o bolo e espere esfriar.
Enquanto isso, faça o glacê de laranja. Coloque o bolo frio em uma travessa, cubra com o glacê e sirva. Enfeite com raspas de cenoura (feita com um descascador de legumes).

Faça o Purê de Maçã com maçãs descascadas e água, deixe ferver até que as maçãs se desmachem, use açucar se quiser (pode usar a geléia).
Glacê de Laranja
Use 115 gr de cream cheese (se quiser pode usar o semi-desnatado), 55gr de creme cheese desnatado em temperatura ambiente, 2 col de sopa de yogurte natural desnatado (pode ser integral), 1 xic de chá de açucar de confeiteiro e por fim 1/2 xic de suco de laranja. Acrescente umas raspas de casca de laranja para decorar e perfumar.
(Receita retirada da Col. Sabor e Saúde - ed. Abril)




Asse por 45 a 50 min até que um palito enserido no bolo saia seco. Deixe esfriar

Perdemos uma mente brilhante

terça-feira, 11 de outubro de 2011

Feriado - sol - mar e, reparos!







Esse ano tivemos bons feriados prolongados, pode ser que para economia não seja lá uma grande coisa, mas para nós trabalhadores, é um descanso e tanto! Eu por exemplo - é dia de ir na praia, demorar mais tempo cozinhando, elaborando receitas, provando sabores e, é claro, com a família junto.

Nesse feriado do dia 12, onde tantos fatos são comemorados, teremos muito a fazer; em primeiro lugar cuidaremos dos pequenos reparos da nossa casa de praia - a "Casa Diverdi" - como chama Arthur. Faz muito tempo que não promovemos qualquer reparo e agora, não podemos mais adiar, o telhado está terrível! Nesse feriado, vamos contratar pessoas para a parte de alvenaria e re-telhamento, o que não vai ser fácil ( mão de obra está cada vez mais difícil). Mas, enfim, vamos ter que começar, então, nesse feriado, uma gostosa feijoada para o almoço e um fantástico bolo de cenoura com cobertura de cream cheese para sobremesa, vai nos dar motivação; a praia? Tibau, a mais bela e amada de todos os mossoroenses.

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

Um vestido para Rafa

As vezes a vida da gente parece dar um nó muito, muito apertado - daqueles que quanto mais a gente tenta desatar, mas ele aperta e sufoca. Na vida, assim como na arte, é preciso encontrar um produto, um caminho, que torne os fios desse nó mais lisos e flexíveis e assim, se desentranharem. É difícil na maioria das vezes, a estrada da vida, assim como os fios do nó, é cheia de fiapos que dificultam o nosso desenvolvimento, mas o tempo é uma prateleira mágica, é só procurar, com os olhos da alma bem abertos e..., a mágica acontece! O nó, tão dificil e emaranhado, se desmacha dando lugar a um fio mais forte e brilhante.




Talvez o vestido azul , não seja exatamente esse produto, mas pode ser a lente que lhe mostrará a importância de um novo e revolucionário, cuja marca muitos conhecem e que chamamos de recomeço.

UM LEGADO-UMA MARCA NO UNIVERSO!


7 lições de Ouro de Steve Jobs

Criativo, inovador, perfeccionista ao extremo e com um instinto de marketing digno de um pop-star, cada discurso de Steve Jobs é esperado com o um grande evento de cultura pop. Algumas de suas lições já entraram para a história:

1. “A inovação define líderes e seguidores”

A inovação só conhece um limite: a imaginação. Quem quiser ganhar um lugar de destaque tem que pensar de forma original, além dos quatro cantos do seu escritório. A inovação não precisa ser tecnológica, pode ser um novo meio de fazer as coisas, com mais simplicidade e eficiência, uma abordagem diferente em relação ao cliente, uma linha de design mais elegante.

2. “Seja um fanático pela qualidade. A maioria das pessoas não está acostumada a um ambiente onde a excelência é a regra”.

A excelência não admite atalhos. Para alcançá-la, além de estabelecê-la como prioridade, terá que empenhar tempo, talento, habilidades e dinheiro para alcançar aqueles dois passos a mais, que fazem toda a diferença.

3. “A única maneira de fazer um grande trabalho é amar o que você faz. Se você ainda não encontrou o trabalho que preenche seus sonhos, não se acomode. Com todas as forças do seu coração, saberá quando encontrar”.

Felicidade, sucesso e excelência se alcançam por quatro palavras: ‘faça o que ama’. Encontre a profissão que lhe dê um senso de profundo significado, direção e satisfação na vida, o que contribuirá não apenas para sua saúde e longevidade, mas também na maneira como vai enfrentar os tempos difíceis, quando vierem.

4. ‘Um conceito do budismo é ‘uma mente aprendiz’. É maravilhoso ter uma mente aprendiz’.

Uma mente aprendiz vê as coisas como são, e num relance pode perceber o significado real de atos e pessoas. Desenvolver uma mente aprendiz inclui observar o mundo e as coisas livre de preconceitos, julgamentos e fórmulas prontas, como uma criança que descobre o ambiente ao seu redor cheio de curiosidade e êxtase.

Sabe aquelas perguntas óbvias que as crianças fazem que não conseguimos responder? Aí está a mente aprendiz.



5. “Eu sou a única pessoa que eu conheço que perdeu 250 MILHÕES DE DÓLARES em um ano. É o tipo de coisa que molda um caráter”.

Não confunda cometer erros com ser um erro. Não há pessoa de sucesso que não tenha cometido erros na vida, e as que tiveram mais sucesso foram as que arriscaram mais, cometeram mais erros, aprenderam com eles e melhoraram sua performance. Steve Jobs, assim como Michael Jordan, seguiram este caminho.

Você pode encarar um erro como uma besteira a ser esquecida, ou como um resultado que aponta uma nova direção.

6. “Nós existimos para deixar uma marca no universo. De outra maneira, por que estaríamos aqui?”

Você já percebeu que temos coisas imensas a alcançar nesta vida, e estas conquistas futuras acabam sob o pó da rotina enquanto nos servimos mais uma xícara de café e nos enrolamos com nossas pequenas burocracias?

7. “Nosso tempo de vida é limitado, não o gaste vivendo a vida de outras pessoas”.

Não fique preso a dogmas, não deixe o ruído de outras pessoas vencer sua voz interior e, mais importante, tenha a coragem de seguir seu coração e intuição que, em algum nível, já conhecem a verdade. Todo o resto é secundário.

Você já cansou de viver os projetos e sonhos de outras pessoas? É da nossa vida de que estamos falando, e temos todo o direito de definir e percorrer nosso caminho individual, sem os grilhões ou sutis barreiras criadas por outras pessoas.

É preciso se dar a chance de nutrir suas qualidade criativas, livre de pressões e medos que, na maior parte das vezes, nós mesmos construímos ao seu redor.

Agora, que tal desligar o iPod e pensar nos seus sonhos?

(Artigo encontrado na net)

quarta-feira, 5 de outubro de 2011

Visitem. Eu estou adorando.

Agradecendo


Nunca pensei que meu cantinho tivesse tantos comentários; gente obrigada, do fundo do meu coração! O tempo é curto para estar sempre trazendo novidades e desabafos, mas a vontade é muita e, tenho a certeza de que em breve, poderei dar mais atenção a esse meu lugar querido e de onde abraço a todos que gentilmente fazem seus comentários। Deus abençoe a todos que passam por aqui.

segunda-feira, 12 de setembro de 2011

Um momento inesquecível



segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Mulher Maravilha


“Mãe, você é a mulher maravilha?”

Essa pergunta me chegou aos ouvidos, quando ainda muito jovem havia duas crianças para cuidar e amar, por minha própria conta. Havíamos chegado de umas compras e, na época, a Mulher Maravilha já tinha virado “enlatado” - séries antigas que preenchiam horários sem muita audiência – a pergunta foi inocentemente feita pela minha caçula, enquanto guardávamos as compras. Não sei o que aquela pequena entendeu por “Mulher Maravilha”, ela não poderia, naquela tão tenra idade, dimensionar todo o trabalho que eu, abraçava diariamente, para proporcionar as duas um perfeito e saudável crescimento e por essa razão, me chamar de Maravilha; tampouco poderia ser pela minha aparência – exausta e sem o menor tempo para beleza física e cosmética, não era um modelo de beleza que pudesse ser chamado de Mulher Maravilha; não seria também pelo tempo desprendido para cuidar da casa e do papai – além da sopinha, da papinha e do “gagau”, o menu não era dos mais sofisticados, como também não era nada sofisticada a arrumação da casa; pilhas de fraldas, 9 mamadeiras pré-preparadas para ir ao freezer e mais 9 para lavagem e esterilização, banheiras com água limpa e fervida para os seus muitos banhos diários, que justificariam ser chamada de Mulher Maravilha. Acho que naquela hora ela quis me chamar de Mãe , maravilha ou não, mas a quem ela enxergou com os olhos da alma, que só quando crianças podemos ter; cansada, descabelada, roupa malpassada, unhas por fazer e rosto lavado (só com sabonete – nenhum creminho!). Ela viu a minha alma, tomada de amor pelas duas, dando-lhes um colo afetuoso, carinhoso, doado incondicionalmente, mas tão feliz e plena numa vida que não poderia ser mais completa. Hoje, ao longo dos anos (tantos passados), aquela Mulher Maravilha ainda vive em mim, não mais visualizada ou lembrada, mas oculta entre o tempo que cresceram e perderam a inocência para ver o que de fato é real e precioso.

sexta-feira, 12 de agosto de 2011

Escolhas de uma vida



A certa altura do filme Crimes e Pecados, o personagem interpretado por Woody Allen diz: "Nós somos a soma das nossas decisões".Essa frase acomodou-se na minha massa cinzenta e de lá nunca mais saiu. Compartilho do ceticismo de Allen: a gente é o que a gente escolhe ser, o destino pouco tem a ver com isso.Desde pequenos aprendemos que, ao fazer uma opção,estamos descartando outra, e de opção em opção vamos tecendo essa teia que se convencionou chamar "minha vida". Não é tarefa fácil. No momento em que se escolhe ser médico, se está abrindo mão de ser piloto de avião. Ao optar pela vida de atriz, será quase impossível conciliar com a arquitetura. No amor, a mesma coisa: namora-se um, outro, e mais outro, num excitante vaivém de romances. Até que chega um momento em que é preciso decidir entre passar o resto da vida sem compromisso formal com alguém, apenas vivenciando amores e deixando-os ir embora quando se findam, ou casar, e através do casamento fundar uma microempresa, com direito a casa própria, orçamento doméstico e responsabilidades.As duas opções têm seus prós e contras: viver sem laços e viver com laços...Escolha: beber até cair ou virar vegetariano e budista? Todas as alternativas são válidas, mas há um preço a pagar por elas.Quem dera pudéssemos ser uma pessoa diferente a cada 6 meses, ser casados de segunda a sexta e solteiros nos finais de semana, ter filhos quando se está bem-disposto e não tê-los quando se está cansado. Por isso é tão importante o auto conhecimento. Por isso é necessário ler muito, ouvir os outros, estagiar em várias tribos, prestar atenção ao que acontece em volta e não cultivar preconceitos. Nossas escolhas não podem ser apenas intuitivas, elas têm que refletir o que a gente é. Lógico que se deve reavaliar decisões e trocar de caminho: Ninguém é o mesmo para sempre.Mas que essas mudanças de rota venham para acrescentar, e não para anular a vivência do caminho anteriormente percorrido. A estrada é longa e o tempo é curto.Não deixe de fazer nada que queira, mas tenha responsabilidade e maturidade para arcar com as conseqüências destas ações.Lembrem-se: suas escolhas têm 50% de chance de darem certo, mas também 50% de chance de darem errado. A escolha é sua...!

Depois dos 40, 50, e por aí vai...


Coisas que a vida ensina depois dos 40

Amor não se implora, não se pede não se espera...
Amor se vive ou não.
Ciúmes é um sentimento inútil. Não torna ninguém fiel a você.
Animais são anjos disfarçados, mandados à terra por Deus para
mostrar ao homem o que é fidelidade.
Crianças aprendem com aquilo que você faz, não com o que você diz.
As pessoas que falam dos outros pra você, vão falar de você para os outros.
Perdoar e esquecer nos torna mais jovens.
Água é um santo remédio.
Deus inventou o choro para o homem não explodir.
Ausência de regras é uma regra que depende do bom senso.
Não existe comida ruim, existe comida mal temperada.
A criatividade caminha junto com a falta de grana.
Ser autêntico é a melhor e única forma de agradar.
Amigos de verdade nunca te abandonam.
O carinho é a melhor arma contra o ódio.
As diferenças tornam a vida mais bonita e colorida.
Há poesia em toda a criação divina.
Deus é o maior poeta de todos os tempos.
A música é a sobremesa da vida.
Acreditar, não faz de ninguém um tolo. Tolo é quem mente.
Filhos são presentes raros.
De tudo, o que fica é o seu nome e as lembranças a cerca de suas ações.
Obrigada, desculpa, por favor, são palavras mágicas, chaves que
abrem portas para uma vida melhor
O amor... Ah, o amor...
O amor quebra barreiras, une facções,
destrói preconceitos,
cura doenças...
Não há vida decente sem amor!
E é certo, quem ama, é muito amado.
E vive a vida mais alegremente...
Artur da Távola

quarta-feira, 27 de julho de 2011

F Pessoa

"Posso ter defeitos, viver ansioso e ficar irritado algumas vezes mas, não esqueço de que a minha vida é a maior empresa do mundo, e posso evitar que ela vá à falência.
Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver apesar de todos os desafios, incompreensões e períodos de crise. Ser feliz é deixar de ser vítima dos problemas e se tornar autor da própria história.
É atravessar desertos fora de si, mas ser capaz de encontrar um oásis no recôndido da sua alma.
É agradecer a Deus a cada manhã pelo milagre da vida. Ser feliz é não ter medo dos próprios sentimentos. É saber falar de si mesmo.
É ter coragem para ouvir um "não". É ter segurança para receber uma crítica, mesmo que injusta.
Pedras no caminho?
Guardo todas, um dia vou construir um castelo..."

sexta-feira, 15 de julho de 2011

Uma estória de amor e amizade.

MANEIRA DE AMAR
O jardineiro conversava com as flores e elas se habituaram ao diálogo. Passava manhãs contando coisas a uma cravina ou escutando o que lhe confiava um gerânio. O girassol não ia muito com sua cara, ou porque não fosse homem bonito, ou porque os girassóis são orgulhosos de natureza.
Em vão o jardineiro tentava captar-lhe as graças, pois o girassol chegava a voltar-se contra a luz para não ver o rosto que lhe sorria. Era uma situação bastante embaraçosa, que as outras flores não comentavam. Nunca, entretanto, o jardineiro deixou de regar o pé de girassol e de renovar-lhe a terra, na devida ocasião.
O dono do jardim achou que seu empregado perdia muito tempo parado diante dos canteiros, aparentemente não fazendo coisa alguma. E mando-o embora,depois de assinar a carteira de trabalho.
Depois que o jardineiro saiu, as flores ficaram tristes e censuravam-se porque não tinham induzido o girassol a mudar de atitude. A mais triste de todas era o girassol, que não se conformava com a ausência do homem. "VOCÊ O TRATAVA MAL, AGORA ESTÁ ARREPENDIDO?" "NÃO, RESPODEU, ESTOU TRISTE PORQUE AGORA NÃO POSSO TRATÁ-LO MAL. É A MINHA MANEIRA DE AMAR, ELE SABIA DISSO, E GOSTAVA".
(Carlos Drumond de Andrade)

quinta-feira, 7 de julho de 2011

quinta-feira, 2 de junho de 2011

Mais um lindo texto!

O Tempo e a Jabuticaba
Publicado em 26 dezembro, 2007 por Christian Barbosa

Contei meus anos e descobri que terei menos tempo para viver daqui para frente do que já vivi até agora.

Sinto-me como aquela menina que ganhou uma bacia de jabuticabas.

As primeiras, ela chupou displicente, mas percebendo que faltam poucas, rói o caroço.

Já não tenho tempo para lidar com mediocridades.

Não quero estar em reuniões onde desfilam egos inflados.

Não tolero gabolices. Inquieto-me com invejosos tentando destruir quem eles admiram, cobiçando seus lugares, talentos e sorte.

Já não tenho tempo para projetos megalomaníacos.

Não participarei de conferências que estabelecem prazos fixos para reverter a miséria do mundo.

Não quero que me convidem para eventos de um fim de semana com a proposta de abalar o milênio.

Já não tenho tempo para reuniões intermináveis para discutir estatutos, normas, procedimentos e regimentos internos.

Já não tenho tempo para administrar melindres de pessoas, que apesar da idade cronológica, são imaturos.

Não quero ver os ponteiros do relógio avançando em reuniões de “confrontação”,onde “tiramos fatos a limpo”.

Detesto fazer acareação de desafetos que brigaram pelo majestoso cargo de secretário geral do coral.

Lembrei-me agora de Mário de Andrade que afirmou:
“as pessoas não debatem conteúdos, apenas os rótulos”.

Meu tempo tornou-se escasso para debater rótulos, quero a essência, minha alma tem pressa…

Sem muitas jabuticabas na bacia, quero viver ao lado de gente humana, muito humana; que sabe rir de seus tropeços, não se encanta com triunfos, não se considera eleita antes da hora, não foge de sua mortalidade, defende a dignidade dos marginalizados, e deseja tão somente andar ao lado de Deus.

Caminhar perto de coisas e pessoas de verdade, desfrutar desse amor absolutamente sem fraudes, nunca será perda de tempo.

O essencial faz a vida valer a pena.

Autor Desconhecido

terça-feira, 3 de maio de 2011

Achei tão lindo o texto....

A DOR QUE DÓI MAIS

Trancar o dedo numa porta dói. Bater com o queixo no chão dói. Torcer o tornozelo dói. Um tapa, um soco, um pontapé, dóem. Dói bater a cabeça na quina da mesa, dói morder a língua, dói cólica, cárie e pedra no rim. Mas o que mais dói é saudade.
Saudade de um irmão que mora longe. Saudade de uma cachoeira da infância. Saudade do gosto de uma fruta que não se encontra mais. Saudade do pai que já morreu. Saudade de um amigo imaginário que nunca existiu. Saudade de uma cidade. Saudade da gente mesmo, quando se tinha mais audácia e menos cabelos brancos. Dóem essas saudades todas.
Mas a saudade mais dolorida é a saudade de quem se ama. Saudade da pele, do cheiro, dos beijos. Saudade da presença, e até da ausência consentida. Você podia ficar na sala e ele no quarto, sem se verem, mas sabiam-se lá. Você podia ir para o aeroporto e ele para o dentista, mas sabiam-se onde. Você podia ficar o dia sem vê-lo, ele o dia sem vê-la, mas sabiam-se amanhã. Mas quando o amor de um acaba, ao outro sobra uma saudade que ninguém sabe como deter.

Saudade é não saber. Não saber mais se ele continua se gripando no inverno. Não saber mais se ela continua clareando o cabelo. Não saber se ele ainda usa a camisa que você deu. Não saber se ela foi na consulta com o dermatologista como prometeu. Não saber se ele tem comido frango de padaria, se ela tem assistido as aulas de inglês, se ele aprendeu a entrar na Internet, se ela aprendeu a estacionar entre dois carros, se ele continua fumando Carlton, se ela continua preferindo Pepsi, se ele continua sorrindo, se ela continua dançando, se ele continua pescando, se ela continua lhe amando.

Saudade é não saber. Não saber o que fazer com os dias que ficaram mais compridos, não saber como encontrar tarefas que lhe cessem o pensamento, não saber como frear as lágrimas diante de uma música, não saber como vencer a dor de um silêncio que nada preenche.

Saudade é não querer saber. Não querer saber se ele está com outra, se ela está feliz, se ele está mais magro, se ela está mais bela. Saudade é nunca mais querer saber de quem se ama, e ainda assim, doer.

quinta-feira, 7 de abril de 2011


A receita abaixo eu encontrei no http://pat.feldman.com.br espero que outras avós ou mães, vejam e sintam a diferença.


Ingredientes:


1 colher de sopa de manteiga


1 colher de sopa de óleo de coco extra-virgem (tenho comprado o meu na Casa Santa Luzia, já que perdi o importador direto…)


1 cebola roxa médica finamente picada (pode usar cebola comum, eu só usei a roxa porque era o que tinha em casa e achei que daria um colorido a mais)


2 cenouras médias descascadas e picadas em cubinhos


1 colher de sopa de gengibre fresco ralado


1 abobrinha brasileira descascada e picada em cubinhos


1 chuchú descascado e picado em cubinhos


1 litro de caldo de frango caipira caseiro (CLIQUE AQUI se você preferir encomendar seu caldo pronto, direto da minha cozinha)


sal e pimenta do reino à gosto


1 colher de sopa de raspas da casca de limão


1 xícara de cebolinhas picadas


1 xícara de arroz integral básico


Modo de Preparo:


Em fogo médio, numa panela grande, derreta a manteiga e o óleo de coco. Junte a cebola e refogue, mexendo ocasionalmente, até que a cebola amoleça (leva uns 5 minutos).


Junte as cenouras e em seguida o gengibre, mexendo ocasionalmente. Junte a abobrinha e o chuchú e mexa bem para que todos os ingredientes se misturem e comecem a amolecer.


Junte o caldo de frango e o sal. Espere a sopa ferver, baixe o fogo e cozinhe por cerca de 30 minutos ou até que o caldo reduza um pouco.


Desligue o fogo, junte pimenta do reino à gosto (recomendo moer a pimenta na hora, ela é infinitamente mais saborosa e perfumada) e as raspas de limão. Tampe.


Na hora de servir (que pode esperar um pouco, assim a sopa não estará fervendo – missão impossível nesse calorão), junte as cebolinhas e o aroz integral.


Bom apetite!!



A propósito, em alguns dias eu terei um divertido desafio pela frente: a reforma em casa finalmente chegará até a cozinha, então teremos cerca de 1 mês sem fogão aqui em casa. A geladeira e o freezer continuarão funcionando, no meio da minha sala… Caldos caseiros eu terei bastante, estou preparando “fornadas” extras.


O desafio vai ser comer em casa durante cerca de um mês sem fogão. Teremos com certeza muitas opções frias e cruas. Uma grelha elétrica talvez me ajue a matar a vontade de comer um filé ou coisa do tipo. A idéia é continuar fazendo a enorme maioria das refeições em casa mesmo, e aqui pelo site e principalmente pelo Twitter vocês poderão acompanhar minhas idéias e “jeitinhos”.

Eco vilas um conceito atual

Quanta maldade!

Mães - Anjos de Deus!


Mães Morrem Quando Querem
Por Alexandre Pelegi

Eu tinha 7 anos quando matei minha mãe pela primeira vez. Eu não a queria junto a mim quando chegasse à escola em meu 1º dia de aula. Eu me achava forte o suficiente para enfrentar os desafios que a nova vida iria me trazer. Poucas semanas depois descobri aliviado que ela ainda estava lá, pronta para me defender não somente daqueles garotos brutamontes que me ameaçavam, como das dificuldades intransponíveis da tabuada.
Quando fiz 14 anos eu a matei novamente. Não a queria me impondo regras ou limites, nem que me impedisse de viver a plenitude dos vôos juvenis. Mas logo no primeiro porre eu felizmente a descobri rediviva – foi quando ela não só me curou da ressaca, como impediu que eu levasse uma vergonhosa surra de meu pai.
Aos 18 anos achei que mataria minha mãe definitivamente, sem chances para ressurreição. Entrara na faculdade, iria morar em república, faria política estudantil, atividades em que a presença materna não cabia em nenhuma hipótese. Ledo engano: quando me descobri confuso sobre qual rumo seguir voltei à casa materna, único espaço possível de guarida e compreensão.
Aos 23 anos me dei conta de que a morte materna era possível, apenas requeria lentidão… Foi quando me casei, finquei bandeira de independência e segui viagem. Mas bastou nascer a primeira filha para descobrir que o bicho "mãe" se transformara num espécime ainda mais vigoroso chamado "avó". Para quem ainda não viveu a experiência, avó é mãe em dose dupla…
Apesar de tudo continuei acreditando na tese da morte lenta e demorada, e aos poucos fui me sentindo mais distante e autônomo, mesmo que a intervalos regulares ela reaparecesse em minha vida desempenhando papéis importantes e únicos, papéis que somente ela poderia protagonizar… Mas o final dessa história, ao contrário do que eu sempre imaginei, foi ela quem definiu: quando menos esperava, ela decidiu morrer. Assim, sem mais, nem menos, sem pedir licença ou permissão, sem data marcada ou ocasião para despedida.
Ela simplesmente se foi, deixando a lição que mães são para sempre. Ao contrário do que sempre imaginei, são elas que decidem o quanto esta eternidade pode durar em vida, e o quanto fica relegado para o etéreo terreno da saudade…
"Escrevi essa crônica em 11 de março de 2008, um dia após a morte de Ignês Pelegi de Abreu, minha mãe. Naquela época eu não tive condições de ler o texto no ar, no que fui socorrido pelo meu amigo Irineu Toledo. Hoje, um ano após sua morte, repito essa crônica em homenagem não só a ela, como a todas as mães que habitam o céu."

Recebi via e-mail. Parabéns a todas as Mães!

Me apaixonei por ecologia...

Loading...

Tricotando a vida

"A vida é como um tricô.Deus te dá a lã e as agulhasE te diz: Tricota o melhor que puder, um ponto de cada vez,Cada ponto é um dia na agulha do tempo.Depois de 12 carreiras de 30 ou 31 pontos,Terás 365 pontos,Em dez anos, cerca de 3650 pontos...Alguns são pelo direito, outros pelo avesso;;;Há pontos que se perdem...Mas que podemos recuperar...A lã que o bom Deus nos dáPara tricotar nossa existênciaÉ de todas as cores:Rosa como nossas alegrias, negra como nossos sofrimentos,Cinza como nossas dúvidas, verde como nossas esperanças,Vermelha como nossos amores, azul como nossos desejos,Branca como a fé que temos nele.Quantos pontos caberão no tricô de tua vida?Só Deus é quem sabe!
“Gastronomia é a arte de usar a comida para criar felicidade”
Krafft-EbbingMargarida Nogueira**

Adoro Cachorro!

Aos nossos filhos: aqueles a quem muito amamos

A filha dizia à Mãe como tudo ia errado. Ela não se saíra bem na prova de Matemática, ...O namorado resolveu terminar com ela e a sua melhor amiga estava de mudança para outra cidade.Em horas de amargura, a mãe sabia que poderia agradar a filha preparando-lhe um bolo. Naquele momento não foi diferente. Abraçou a filha e levou-a à cozinha, conseguindo arrancar da moça um sorriso sincero.Logo que a mãe separou os utensílios e ingredientes que usaria e os colocou na mesa, perguntou à filha:- Querida, quer um pedaço de bolo?- Mas já, mamãe? É claro que quero. Seus bolos são deliciosos...-Então está bem, respondeu a mãe. Tome um pouco desse óleo de cozinha!Assustada, a moça respondeu:- Credo, mãe! Que tal então comer uns ovos crus, filha?- Que nojo, Mãe!- Quer então um pouquinho de Farinha de Trigo ou Bicarbonato de Sódio?- Mãe, isso não presta! A Mãe então respondeu:- É verdade, todas essas coisas parecem ruins sozinhas, mas quando as colocamos juntas, na medida certa...Elas fazem um bolo delicioso!Deus trabalha do mesmo jeito. Às vezes a gente se pergunta por que Ele quis que nós passássemos por momentos difíceis, mas Deus sabeque quando Ele põe todas essas coisas na ordem exata, elas sempre nos farão bem.A gente só precisa confiar n'Ele e todas essas coisas ruins se tornarão algo fantástico! Deus é louco por você. Ele te manda flores em todas asPrimaveras...O nascer o Sol todas as manhãs...E sempre que você quiser conversar, Ele vai te ouvir!Ele pode viver em qualquer lugar do universo, e Ele escolheu o seu coração!
Encontrei aqui: http://sintonia106fm.blogspot.com/2008/03/lio-de-perseverana.html