segunda-feira, 10 de dezembro de 2007

É Natal!! A festa cristã....


Dezembro chegou! Não sei mas, em dezembro, meu coração fica mais alegre e esperançoso. Ainda não decorei a minha casa para o Natal, estou com algumas ideias...

sexta-feira, 23 de novembro de 2007

Que ideia!


Guardei alguns pq estou querendo fazer uns anjos para o Natal, mas essa ideia aqui achei tão boa, que separei 3 para esse fim.
Nunca mais meus fios ficarão desenrolados!

segunda-feira, 12 de novembro de 2007

Adeus Fofi


"Minha rosa, sem dúvida um transeunte qualquer pensaria que se parece convosco. Ela sozinha é, porém, mais importante que vós todas, pois foi a ela que eu reguei."


Hoje é um dia muito triste. A minha cadelinha Fofi teve q ser sacrificada, nem tenho palavras pra definir a minha imensa tristeza.




Adeus Fofi, muito obrigada por todo amor que você me dedicou durante tantos anos.




Fique com Deus


segunda-feira, 5 de novembro de 2007

Água oxigenada


Não, não! Não é pra conservar leite não!

´E pra acabar com o mau cheiro de xixi de animais ou outros odores fortes.

Agua oxigenada não é aquela pra tintura de cabelo não, mas aquela de farmácia. Experimentem. Depois eu volto com mais detalhes!

terça-feira, 30 de outubro de 2007

Flybaby-Dicas


Ter um domínio sobre a arrumação da casa é dificil... Eu que o diga! As noites têm sido verdadeiras batalhas contra a bagunça. Mas agora com a ajuda das minhas amigas Fly, estou conseguindo me libertar! Até que estou achando divertido.
Pra limpar o banheiro:
Vilma Cacciaguerra escreveu:
Você vai precisar:

1 frasco tipo spray com água e água sanitária em partes iguais.
1 frasco vazio de detergente com água sanitária pura
1 frasco tipo spray com amaciante diluido em álcool até que fique perfeitamente liquido
bombril seco
papel toalha
pasta de dente
uma vasoura de pelos
balde com água, sabão de sua preferência
sacos vazios para a lixeira

Pré-lavagem

Ao começar a limpar a casa, jogue água sanitária pura dentro do vaso, e deixe para limpar o banheiro por último, enquanto ela age.

Jogue água sanitária pura também em todos os cantos do banheiro, em especial os do box.

Passe o spray com água sanitária na lixeira, inclusive com a tampa.

Na hora de lavar, molhe a vasoura em água com sabão e passe nas paredes de cima a baixo e enxague com bastante água. Aproveite e enxague também a lixeira e deixe-a escorrer.

Lixeiras

Depois de bem seca, coloque diversos saquinhos de lixo, um por cima do outro. Quando um encher, tire-o cuidadosamente e já haverá outro por baixo prontinho pra ser usado.

Vaso sanitário

Passe o spray com a mistura de água sanitária e cândida por todo o vaso e retire com papel-toalha. Você pode comprar papel toalha de qualidade inferior para uso em limpeza em lojas especializadas em embalagens.

Torceiras e peças de metal

Unte com pasta de dente e depois esfregue com bombril molhado em água. Elas vão cintilar!

Box

Não limpe os vidros do box quando estiver lavando o banheiro, porque ele vai precisar estar absolutamente seco para ser limpo e polido, porque dessa forma a sujeira se esfarela facilmente.

Quando o vidro estiver bem sequinho mesmo, passe bombril seco para remover as sujeiras.

Feito isso dê polimento com uma mistura de amaciante e álcool aplicado com pano macio, quase seco. Aperte o gatilho do spray apenas uma vez e esfregue em movimentos circulares até que ele desapareça completamente. Quando o pano já estiver levemente úmido, não precisa mais reaplicar. Este método além de muito eficiente, é muito econônimo.

A mistura também pode ser aplicada para limpar qualquer superfície não porosa, como geladeiras, azulejos, etc.

Há pessoas que gostam de limpar vidros com um bom lustra-móveis, removedor ou uma mistura de ambos.

segunda-feira, 8 de outubro de 2007

Que molho!



Domingo em casa, sem muita vontade de sair, resolvi fazer um molho que vi no programa da Palmirinha Onofre para acompanhar o filet parmmegiana, servido para o almoço. E não é que deu certo?! Gente! Ficou bárbaro! Sabe aquela cor diferente e o sabor então...!




Eu fiz assim: 1/2 kg de tomates maduros que cozinhei até soltar a pele. Coloquei no liquidificador com meia xicara de água. A perte, ralei uma cebola no ralador fino, 1/2 pimentão e refoguei com 1 tablete de caldo de carne e duas colheres de sopa de manteiga. Quando a cebola começou a muchar, adicionei 1 litro de água e deixei apurar em fogo brando, adicionando água quente de vez em quando. Com uma escumeira, fui retirando a espuma que apareceu por cima do molho. Quando começou a engrossar, coloquei 1/2 colher de chá de manjericão desidratado, uma pitada de páprica doce. Não acrescentei sal pq meu marido é hipertenso e eu estou chegando lá. Ficou uma delícia, Rendeu uma panelinha pequena. Não fiz muito. Éramos somente 4 ao almoço.

quinta-feira, 27 de setembro de 2007

Quase o final de semana!

Nossa como passou depressa a semana!

Prometo que vou sempre atualizar esse blog, é que ainda estou engatinhando...
Gente, uma sugestão de leitura; "Aplausos do Céu"(ainda não li), mas dizem que é ótimo!


Nesse dias, vou aproveitar para arrumar o meu armário (tá uma bagunça!) e, postar algumas receitas que amigas de longe me enviaram.

quarta-feira, 19 de setembro de 2007

Família



A família é algo de sublime na vida de um ser humano.

Você sabe se o que plantou foi bom quando olha para o passado.

Se as sementes foram boas, ha flores .

Se ha flores é porque haverão frutos.

terça-feira, 18 de setembro de 2007

Eu sempre quis a receita!

Licor de uva

Ingredientes:
1 kg de uvas, amassadas;
1 e 1/2 kg de açúcar;
1 litro de álcool;
1 litro de água.


Preparo:
Misture a uva amassada ao açúcar, junte o álcool e a água, deixando assim em infusão durante uma semana inteira. Filtre em seguida

segunda-feira, 10 de setembro de 2007

Consegui voltar!

Gente, eu não sabia acessar meu próprio blog! Mas votei para deixar aqui uma linda oração:Oração de agradecimento

Obrigado, Senhor,
Por mais um dia que me dás,
Pelo alimento à minha mesa,
Pela família da qual sou parte,
Por amar aos meus irmãos,
Por buscar sempre ser justo,
Por saber perdoar as ofensas,
Pela consciência das minhas faltas.

Obrigado, Senhor,
Por crer em Ti,
Por amar a tua Lei,
Pelo bem que pude praticar,
Pelo mal que eu soube evitar.

E porque me deste a Fé,
Me alimentas a Esperança,
E me fazes filho da tua Caridade,
Por tudo, enfim,
Obrigado, Senhor!

quarta-feira, 1 de agosto de 2007

Hoje nasce uma estória

Hoje 01 de agosto de 2007, nasce um blog pra contar as muitas estórias que ouvi, vivi e outras que inventei pra tornar os sonhos das minhas filhas mais bonitos.
Espero que aqui estejam sempre presente, a alegria, harmonia, gentilezas e sobretudo, a fraternidade, a fé e o amor, já quem sem este último, eu nada seria.

Hoje eu não vou postar nenhuma estória, estou de certa forma, "arrumando a casa", criando um lugar aconchegante com muitas experiências que espero transformar em lições de vida.

Obrigada por me visitar e volte sempre!

Eco vilas um conceito atual

Quanta maldade!

Mães - Anjos de Deus!


Mães Morrem Quando Querem
Por Alexandre Pelegi

Eu tinha 7 anos quando matei minha mãe pela primeira vez. Eu não a queria junto a mim quando chegasse à escola em meu 1º dia de aula. Eu me achava forte o suficiente para enfrentar os desafios que a nova vida iria me trazer. Poucas semanas depois descobri aliviado que ela ainda estava lá, pronta para me defender não somente daqueles garotos brutamontes que me ameaçavam, como das dificuldades intransponíveis da tabuada.
Quando fiz 14 anos eu a matei novamente. Não a queria me impondo regras ou limites, nem que me impedisse de viver a plenitude dos vôos juvenis. Mas logo no primeiro porre eu felizmente a descobri rediviva – foi quando ela não só me curou da ressaca, como impediu que eu levasse uma vergonhosa surra de meu pai.
Aos 18 anos achei que mataria minha mãe definitivamente, sem chances para ressurreição. Entrara na faculdade, iria morar em república, faria política estudantil, atividades em que a presença materna não cabia em nenhuma hipótese. Ledo engano: quando me descobri confuso sobre qual rumo seguir voltei à casa materna, único espaço possível de guarida e compreensão.
Aos 23 anos me dei conta de que a morte materna era possível, apenas requeria lentidão… Foi quando me casei, finquei bandeira de independência e segui viagem. Mas bastou nascer a primeira filha para descobrir que o bicho "mãe" se transformara num espécime ainda mais vigoroso chamado "avó". Para quem ainda não viveu a experiência, avó é mãe em dose dupla…
Apesar de tudo continuei acreditando na tese da morte lenta e demorada, e aos poucos fui me sentindo mais distante e autônomo, mesmo que a intervalos regulares ela reaparecesse em minha vida desempenhando papéis importantes e únicos, papéis que somente ela poderia protagonizar… Mas o final dessa história, ao contrário do que eu sempre imaginei, foi ela quem definiu: quando menos esperava, ela decidiu morrer. Assim, sem mais, nem menos, sem pedir licença ou permissão, sem data marcada ou ocasião para despedida.
Ela simplesmente se foi, deixando a lição que mães são para sempre. Ao contrário do que sempre imaginei, são elas que decidem o quanto esta eternidade pode durar em vida, e o quanto fica relegado para o etéreo terreno da saudade…
"Escrevi essa crônica em 11 de março de 2008, um dia após a morte de Ignês Pelegi de Abreu, minha mãe. Naquela época eu não tive condições de ler o texto no ar, no que fui socorrido pelo meu amigo Irineu Toledo. Hoje, um ano após sua morte, repito essa crônica em homenagem não só a ela, como a todas as mães que habitam o céu."

Recebi via e-mail. Parabéns a todas as Mães!

Me apaixonei por ecologia...

Loading...

Tricotando a vida

"A vida é como um tricô.Deus te dá a lã e as agulhasE te diz: Tricota o melhor que puder, um ponto de cada vez,Cada ponto é um dia na agulha do tempo.Depois de 12 carreiras de 30 ou 31 pontos,Terás 365 pontos,Em dez anos, cerca de 3650 pontos...Alguns são pelo direito, outros pelo avesso;;;Há pontos que se perdem...Mas que podemos recuperar...A lã que o bom Deus nos dáPara tricotar nossa existênciaÉ de todas as cores:Rosa como nossas alegrias, negra como nossos sofrimentos,Cinza como nossas dúvidas, verde como nossas esperanças,Vermelha como nossos amores, azul como nossos desejos,Branca como a fé que temos nele.Quantos pontos caberão no tricô de tua vida?Só Deus é quem sabe!
“Gastronomia é a arte de usar a comida para criar felicidade”
Krafft-EbbingMargarida Nogueira**

Adoro Cachorro!

Aos nossos filhos: aqueles a quem muito amamos

A filha dizia à Mãe como tudo ia errado. Ela não se saíra bem na prova de Matemática, ...O namorado resolveu terminar com ela e a sua melhor amiga estava de mudança para outra cidade.Em horas de amargura, a mãe sabia que poderia agradar a filha preparando-lhe um bolo. Naquele momento não foi diferente. Abraçou a filha e levou-a à cozinha, conseguindo arrancar da moça um sorriso sincero.Logo que a mãe separou os utensílios e ingredientes que usaria e os colocou na mesa, perguntou à filha:- Querida, quer um pedaço de bolo?- Mas já, mamãe? É claro que quero. Seus bolos são deliciosos...-Então está bem, respondeu a mãe. Tome um pouco desse óleo de cozinha!Assustada, a moça respondeu:- Credo, mãe! Que tal então comer uns ovos crus, filha?- Que nojo, Mãe!- Quer então um pouquinho de Farinha de Trigo ou Bicarbonato de Sódio?- Mãe, isso não presta! A Mãe então respondeu:- É verdade, todas essas coisas parecem ruins sozinhas, mas quando as colocamos juntas, na medida certa...Elas fazem um bolo delicioso!Deus trabalha do mesmo jeito. Às vezes a gente se pergunta por que Ele quis que nós passássemos por momentos difíceis, mas Deus sabeque quando Ele põe todas essas coisas na ordem exata, elas sempre nos farão bem.A gente só precisa confiar n'Ele e todas essas coisas ruins se tornarão algo fantástico! Deus é louco por você. Ele te manda flores em todas asPrimaveras...O nascer o Sol todas as manhãs...E sempre que você quiser conversar, Ele vai te ouvir!Ele pode viver em qualquer lugar do universo, e Ele escolheu o seu coração!
Encontrei aqui: http://sintonia106fm.blogspot.com/2008/03/lio-de-perseverana.html