segunda-feira, 18 de junho de 2012


Fazer uma comida, ao mesmo tempo gostosa e saudável para filhos e amigos seria sensacional se não fosse a multiplicidade de paladares dos que nos rodeiam, mas a Tutu Galvão escreveu sobre a pegada nutri que nos oferece uma forma bem prática de colocar a saude e o sabor no mesmo prato.
Acho que ela não vai se importar se nesse espaço, que esse truque passa por colocar nos molhos, extratos de vegetais (abóbora, cenoura, espinafre, etc. ).

A receita está aqui

"... Caso não tenha ficado bem claro, os extratos de vegetais são preparados cozinhando os legumes no vapor e depois batendo no mixer ou liquidificador para deixá-los pastosos - obtendo um extrato. Armazenar em pequenos sacos Zip em porções de 1/2 xícara, escrever no saco o que tem dentro e a data do preparo. Congelar". (tutu galvão)

sexta-feira, 1 de junho de 2012

Prestem atenção - é importante!

Exercicios em excesso podem causar 7 vezes mais problemas cardíacos

Dr. Mercola

Você é daqueles que tem preguiça ou faz corpo-mole para ir a academia  ? Ou você evita porque simplesmente não tem tempo? Então o que eu estou prestes a dizer vai soar como música nos seus ouvidos: às vezes, quando se trata de exercício, menos é mais.

Está se tornando cada vez mais claro que muito exercício, em particular, os de longa duração, facilitam os ataques cardíacos causando mais mal do que bem. Não há necessidade de se exercitar por mais de 45 minutos, de você se exercita corretamente e com eficiência. De fato, um dos exercícios mais eficazes que conheço leva apenas 20 minutos para o treino todo (eu explicarei mais abaixo) ...


Quando o bom exercício passar a ser  ruim
Fazer o seu coração trabalhar é bom. Como a frequência cardíaca aumenta, a quantidade de oxigênio no sangue aumenta e as endorfinas, que agem como analgésicos naturais, aumentam.
Enquanto isso, o exercício aeróbio ativa seu sistema imunológico, ajuda o coração a bombear sangue com mais eficiência, e aumenta sua resistência ao longo do tempo. Mas há um ponto de corte desses benefícios;  se você prolongar a sua sessão de exercícios por  tempo,  pode realmente prejudicar o seu corpo, levando a:
  • Um estado catabólico, em que os tecidos quebram
  • O excesso de cortisol (hormônio do estresse), que não só contribui para o catabolismo, mas também de doenças crônicas.
  • Lesões microscópicas nas fibras musculares (que terá cura problemas se você continuar o excesso de exercício) e aumento do risco de lesões
  • Um sistema imunológico enfraquecido
  • Insônia, especialmente se o seu treino for à tarde ou à noite
Pesquisas recentes dos últimos anos já nos deram toda uma nova compreensão sobre o que seu corpo necessita em termos de exercício,  então  muitas das nossas noções do passado foram viradas de cabeça para baixo. Agora ficou claro que o exercício em excesso pode ser um sério golpe para a sua saúde.

Atividade cardio-respiratória em excesso pode até mesmo danificar o seu coração

Um dos melhores exemplos dos riscos de excesso de exercício pode ser observada em corredores de maratona. Correr uma maratona é muitas vezes visto como o epítome da aptidão e do show final da resistência. Mas ela coloca um estresse extraordinário em seu coração.
De acordo com um estudo apresentado no Congresso Canadense de Cardiologia de 2010, em Montreal, o exercício regular reduz o risco cardiovascular por um fator de dois ou três. Mas o exercício prolongado, vigoroso,  realizado durante uma maratona aumenta risco cardíaco por sete vezes! Corrida de longa distância também leva a altos níveis de inflamação que podem desencadear eventos cardíacos i e danificar o seu coração por muito tempo mesmo depois que a maratona acaba.
Em um estudo publicado no Journal of Applied Physiology, ii pesquisadores recrutaram um grupo de homens mais velhos. Todos eram membros do clube Marathon 100 - ou seja, atletas que tinham concluído um mínimo de 100 maratonas. Se correr maratonas fosse um benefício cardiovascular este seria, certamente, o grupo que você gostaria de examinar seriamente. Então, o que eles encontraram?
Metade dos atletas mais velhos ao longo da vida mostrou algum músculo cardíaco com cicatriz como resultado e, eles eram especificamente homens que haviam treinado por um período maior e mais forte.
A investigação também revelou coração com cicatrizes após o treino cardio elite. Publicada em revista Circulation, iii um estudo em animais foi desenvolvido para imitar a carga de exercício diária de maratonistas ao longo de 10 anos. Todos os ratos normais, tinham corações saudáveis ​​no início do estudo, mas no final a maioria deles tinha desenvolvido "cicatriz difusa e algumas mudanças estruturais, similares às mudanças observadas nos atletas humanos de resistência."
Ainda um outro estudo, mostrou que os atletas de resistência que se exercitam por um longo período, sofrem de função diminuída do ventrículo direito do coração depois de corridas de resistência. iv Eles também tinham aumentado os níveis sanguíneos de enzimas cardíacas, que são marcadores para lesão cardíaca e, 12 % dos atletas, apresentaram tecido cicatricial detectável em seu músculo cardíaco uma semana após a corrida. Por isso, é mais do que provável que, se você se exercita em excesso, vai provocar danos em seu organismo.
Idealmente, para obter o máximo de benefícios você precisa empurrar seu corpo forte o suficiente para um desafio, permitindo tempo suficiente para a recuperação e reparação aconteçam. Acontece que uma das melhores maneiras de fazer isso é seguir um regime de fitness que imita os movimentos de nossos ancestrais caçadores-coletores , que incluíam rajadas curtas de alta intensidade nas atividades - mas não de longa distância em execução, como é exigido para completar uma maratona ou mesmo uma hora na esteira.

Exercicio  vigorosos mas de pouca duração traz mais benefícios em Menos Tempo

Mencionei um treino extremamente eficiente que você pode completar em apenas 20 minutos. Eu estava me referindo ao pico de forma . Depois de um até três minutos de aquecimento, você eleva sua frequência cardíaca até o seu limiar anaeróbio de 20 a 30 segundos (isso pode ser feito por corrida, usando uma máquina elíptica, bicicleta reclinada, etc), seguida por uma recuperação de 90 segundos. Em seguida, repetir o ciclo para um total de oito repetições, como mostrado abaixo.
De acordo com a aptidão criada pelo especialista Phil Campbell, autor de "Ready, Set, Go", para receber benefícios cardiovasculares é necessário trabalhar associando todas as fibras musculares (você tem três tipos diferentes) com seus sistemas de energia. Curiosamente, esse teste não pode ser alcançado com cardio tradicional ... Seu coração tem dois diferentes processos metabólicos:
  1. O aeróbico, que necessitam de oxigênio para o combustível
  2. O anaeróbica, que não necessitam de qualquer oxigénio
Treinamento de força tradicional e exercícios cardio trabalham principalmente o processo aeróbio. Treinamento intervalado de alta intensidade, como o pico de forma, por outro lado, trabalham o seu aeróbio e seus processos anaeróbios, que é o que você precisa para obter o benefício cardiovascular ideal. Como um benefício adicional, quando você executa exercícios de pico de forma adequado, também vai aumentar o seu hormônio de crescimento humano (HGH), com isso aumenta o seu crescimento muscular queimando a gordura de forma efetiva. Naturalmente acontece maior liberação de HGH que também desempenha um papel importante na promoção da sua saúde e longevidade.
Quando você trabalha fora, quer compensar, praticando o exercício mas vezes por semana mas é aconselhável avaliar a tolerância de seu corpo a este esforço e dar a ele tempo para se recuperar. Na verdade, você não deve fazer atividades vigorosas mais de três vezes por semana. Se você fizer isso, pode realmente provocar mais dano do que benefícios - semelhante a correr maratonas. Eu, pessoalmente, pratico uma vez por semana, se eu estou fazendo o treinamento de força, pois isso dá-me tempo suficiente para recuperar.
Você também pode fazer exercício de alta Intensidade com musculação mais lenta

Viu? O bom senso vai lhe prevenir de muitos males. Não exagere na dose, você nunca ouviu dizer que “tudo demais é veneno?

Maria Isabel

Apesar do nome, não é uma pessoa - é um prato! Meu neto Arthur, adora e como toda avó zelosa, estou sempre buscando oferecer a ele, saúde em primeiro lugar, mas sabor é muito importante, então, nas receitas que faço, procuro incluir esses dois elementos e é claro, uma pitada de amor, o complemento ideal, aquele que não pode faltar de jeito nenhum. A receita desse "quase" risoto, aprendi com a minha mãe, que apesar de não ser uma grande cozinheira, tem lá seus méritos.
Serve duas pessoas.

 Maria Isabel

1xic (cha) de arroz comum
1 colher (sopa) de azeite (pode ser manteiga, mas eu prefiro usar o azeite que é menos prejudicial)
1/2 cebola ralada ou cortada bem fininha
1 dente de alho pequeno picadinho ou ralado
1 xic de carne ou frango picadinho
Algumas folhinhas de coentro (bem picadinhas)
1 tomate sem pele e sem semente picado
1 colher  (cha) de colorau (pode ser açafrão, se preferir)
Sal e pimenta a gosto ( a pimenta é opcional - bem pouquinho)
1 colher sopa de requeijão light
1 colher (sopa) de queijo ralado (não use o parmesão ralado - o meia cura ou qualho, é melhor)
3 xic de caldo de carne ou frango caseiros (mas pode ser água fervente mesmo)

Refogue no azeite a cebola, o alho. Adicione a carne ou frango temperada com sal e pimenta;
Junte o colorau, o tomate e o arroz. Deixe refogar por 3 minutos.Adicone o caldo ou a água aos poucos até ficar numa altura de 4 dedos acima do arroz. Baixe o fogo e deixe cozinhar lentamente. Quando a água estiver bem baixa, quase aparecendo o arroz, coloque o requeijão, o queijo e por fim, o coentro picadinho.Dê uma mexida e se achar que o arroz ainda não ficou cremoso, adicione meia xicara (cha) de leite; tampe e desligue o fogo. Está pronto! Sirva morno, se esfriar, perde a graça.

Bon apétit!


 

Eco vilas um conceito atual

Quanta maldade!

Mães - Anjos de Deus!


Mães Morrem Quando Querem
Por Alexandre Pelegi

Eu tinha 7 anos quando matei minha mãe pela primeira vez. Eu não a queria junto a mim quando chegasse à escola em meu 1º dia de aula. Eu me achava forte o suficiente para enfrentar os desafios que a nova vida iria me trazer. Poucas semanas depois descobri aliviado que ela ainda estava lá, pronta para me defender não somente daqueles garotos brutamontes que me ameaçavam, como das dificuldades intransponíveis da tabuada.
Quando fiz 14 anos eu a matei novamente. Não a queria me impondo regras ou limites, nem que me impedisse de viver a plenitude dos vôos juvenis. Mas logo no primeiro porre eu felizmente a descobri rediviva – foi quando ela não só me curou da ressaca, como impediu que eu levasse uma vergonhosa surra de meu pai.
Aos 18 anos achei que mataria minha mãe definitivamente, sem chances para ressurreição. Entrara na faculdade, iria morar em república, faria política estudantil, atividades em que a presença materna não cabia em nenhuma hipótese. Ledo engano: quando me descobri confuso sobre qual rumo seguir voltei à casa materna, único espaço possível de guarida e compreensão.
Aos 23 anos me dei conta de que a morte materna era possível, apenas requeria lentidão… Foi quando me casei, finquei bandeira de independência e segui viagem. Mas bastou nascer a primeira filha para descobrir que o bicho "mãe" se transformara num espécime ainda mais vigoroso chamado "avó". Para quem ainda não viveu a experiência, avó é mãe em dose dupla…
Apesar de tudo continuei acreditando na tese da morte lenta e demorada, e aos poucos fui me sentindo mais distante e autônomo, mesmo que a intervalos regulares ela reaparecesse em minha vida desempenhando papéis importantes e únicos, papéis que somente ela poderia protagonizar… Mas o final dessa história, ao contrário do que eu sempre imaginei, foi ela quem definiu: quando menos esperava, ela decidiu morrer. Assim, sem mais, nem menos, sem pedir licença ou permissão, sem data marcada ou ocasião para despedida.
Ela simplesmente se foi, deixando a lição que mães são para sempre. Ao contrário do que sempre imaginei, são elas que decidem o quanto esta eternidade pode durar em vida, e o quanto fica relegado para o etéreo terreno da saudade…
"Escrevi essa crônica em 11 de março de 2008, um dia após a morte de Ignês Pelegi de Abreu, minha mãe. Naquela época eu não tive condições de ler o texto no ar, no que fui socorrido pelo meu amigo Irineu Toledo. Hoje, um ano após sua morte, repito essa crônica em homenagem não só a ela, como a todas as mães que habitam o céu."

Recebi via e-mail. Parabéns a todas as Mães!

Me apaixonei por ecologia...

Loading...

Tricotando a vida

"A vida é como um tricô.Deus te dá a lã e as agulhasE te diz: Tricota o melhor que puder, um ponto de cada vez,Cada ponto é um dia na agulha do tempo.Depois de 12 carreiras de 30 ou 31 pontos,Terás 365 pontos,Em dez anos, cerca de 3650 pontos...Alguns são pelo direito, outros pelo avesso;;;Há pontos que se perdem...Mas que podemos recuperar...A lã que o bom Deus nos dáPara tricotar nossa existênciaÉ de todas as cores:Rosa como nossas alegrias, negra como nossos sofrimentos,Cinza como nossas dúvidas, verde como nossas esperanças,Vermelha como nossos amores, azul como nossos desejos,Branca como a fé que temos nele.Quantos pontos caberão no tricô de tua vida?Só Deus é quem sabe!
“Gastronomia é a arte de usar a comida para criar felicidade”
Krafft-EbbingMargarida Nogueira**

Adoro Cachorro!

Aos nossos filhos: aqueles a quem muito amamos

A filha dizia à Mãe como tudo ia errado. Ela não se saíra bem na prova de Matemática, ...O namorado resolveu terminar com ela e a sua melhor amiga estava de mudança para outra cidade.Em horas de amargura, a mãe sabia que poderia agradar a filha preparando-lhe um bolo. Naquele momento não foi diferente. Abraçou a filha e levou-a à cozinha, conseguindo arrancar da moça um sorriso sincero.Logo que a mãe separou os utensílios e ingredientes que usaria e os colocou na mesa, perguntou à filha:- Querida, quer um pedaço de bolo?- Mas já, mamãe? É claro que quero. Seus bolos são deliciosos...-Então está bem, respondeu a mãe. Tome um pouco desse óleo de cozinha!Assustada, a moça respondeu:- Credo, mãe! Que tal então comer uns ovos crus, filha?- Que nojo, Mãe!- Quer então um pouquinho de Farinha de Trigo ou Bicarbonato de Sódio?- Mãe, isso não presta! A Mãe então respondeu:- É verdade, todas essas coisas parecem ruins sozinhas, mas quando as colocamos juntas, na medida certa...Elas fazem um bolo delicioso!Deus trabalha do mesmo jeito. Às vezes a gente se pergunta por que Ele quis que nós passássemos por momentos difíceis, mas Deus sabeque quando Ele põe todas essas coisas na ordem exata, elas sempre nos farão bem.A gente só precisa confiar n'Ele e todas essas coisas ruins se tornarão algo fantástico! Deus é louco por você. Ele te manda flores em todas asPrimaveras...O nascer o Sol todas as manhãs...E sempre que você quiser conversar, Ele vai te ouvir!Ele pode viver em qualquer lugar do universo, e Ele escolheu o seu coração!
Encontrei aqui: http://sintonia106fm.blogspot.com/2008/03/lio-de-perseverana.html