quinta-feira, 7 de abril de 2011


A receita abaixo eu encontrei no http://pat.feldman.com.br espero que outras avós ou mães, vejam e sintam a diferença.


Ingredientes:


1 colher de sopa de manteiga


1 colher de sopa de óleo de coco extra-virgem (tenho comprado o meu na Casa Santa Luzia, já que perdi o importador direto…)


1 cebola roxa médica finamente picada (pode usar cebola comum, eu só usei a roxa porque era o que tinha em casa e achei que daria um colorido a mais)


2 cenouras médias descascadas e picadas em cubinhos


1 colher de sopa de gengibre fresco ralado


1 abobrinha brasileira descascada e picada em cubinhos


1 chuchú descascado e picado em cubinhos


1 litro de caldo de frango caipira caseiro (CLIQUE AQUI se você preferir encomendar seu caldo pronto, direto da minha cozinha)


sal e pimenta do reino à gosto


1 colher de sopa de raspas da casca de limão


1 xícara de cebolinhas picadas


1 xícara de arroz integral básico


Modo de Preparo:


Em fogo médio, numa panela grande, derreta a manteiga e o óleo de coco. Junte a cebola e refogue, mexendo ocasionalmente, até que a cebola amoleça (leva uns 5 minutos).


Junte as cenouras e em seguida o gengibre, mexendo ocasionalmente. Junte a abobrinha e o chuchú e mexa bem para que todos os ingredientes se misturem e comecem a amolecer.


Junte o caldo de frango e o sal. Espere a sopa ferver, baixe o fogo e cozinhe por cerca de 30 minutos ou até que o caldo reduza um pouco.


Desligue o fogo, junte pimenta do reino à gosto (recomendo moer a pimenta na hora, ela é infinitamente mais saborosa e perfumada) e as raspas de limão. Tampe.


Na hora de servir (que pode esperar um pouco, assim a sopa não estará fervendo – missão impossível nesse calorão), junte as cebolinhas e o aroz integral.


Bom apetite!!



A propósito, em alguns dias eu terei um divertido desafio pela frente: a reforma em casa finalmente chegará até a cozinha, então teremos cerca de 1 mês sem fogão aqui em casa. A geladeira e o freezer continuarão funcionando, no meio da minha sala… Caldos caseiros eu terei bastante, estou preparando “fornadas” extras.


O desafio vai ser comer em casa durante cerca de um mês sem fogão. Teremos com certeza muitas opções frias e cruas. Uma grelha elétrica talvez me ajue a matar a vontade de comer um filé ou coisa do tipo. A idéia é continuar fazendo a enorme maioria das refeições em casa mesmo, e aqui pelo site e principalmente pelo Twitter vocês poderão acompanhar minhas idéias e “jeitinhos”.

Comida de vó engorda?

"Vó, eu quero macarrão amarelo!" Foi essa frase que eu ouvi do meu neto Arthur quando lhe perguntei o que ele queria para o jantar. Levei um susto! Apesar de oferecer sempre uma alimentação mais fresca e saudável a minha família, fiquei espantada pela preferência dele por comidas de gosto e sabor duvidosos.

Bem, o alimento em questão era o macarrão instântaneo que se vende por aí aos montes, com aqueles terríveis temperos prontos, viciando o paladar (estragando pra ser mais direta), das crianças e adultos, aliás, o que se sente de sabor hoje em dia é só o que a gigante industria de alimentos nos impõe dia dia. Uma tristeza...

Pois bem, diante dessa confissão tão inocente, resolvi procurar e estudar mais a fundo, os hábitos alimentares das nossas crianças e logo no começo tive desagradáveis surperesas. Corantes, sal em excesso, sabores artificiais e sem falar de muitos outros aditivos embutidos com intuito de alongar ainda mais a já extensa lista de comedores compulsivos, gordinhos e doentes. Comidas saudáveis não são tão dificies de fazer, oferecer saude é uma das mais sinceras de demosntrar amor, basta se organizar e produzir saude em série. E..., atenção, vó não serve só pra estragar neto não, a formação desse serzinho depende muito da experiência e da paciência dos avós.

Receitas virão, podem acreditar. "Macarrão amarelo?" JAMAIS!!!


terça-feira, 5 de abril de 2011

É assim que quero viver -| Dervaes Family of Path to Freedom...




Hipertensão. Os cereais integrais podem ajudar.


Se eu já era fã dos integrais, agora sou mais ainda! leiam o texto abaixo.

por Lynne Peeples, Health.com
22 março de 2011 17:00 BRT

Os cereais de grãos integrais parecem proteger contra Hipertensão; então, comer cereais regularmente pode ser uma maneira fácil e prática de prevenir a doença.

Nozes, passas, frutas ou muitas vezes adicionados aos cereais contêm fibras e potássio, que podem ajudar a reduzir a pressão arterial


Começar cada dia com uma tigela de cereais - especialmente uma variedade de grãos integrais – você pode cortar até 20% fora o risco de desenvolver pressão alta, segundo a pesquisa preliminar apresentada terça-feira em um American Heart Associação numa reunião em Atlanta.


A pressão arterial elevada, ou hipertensão, pode ser causado
​​ou agravada por uma série de fatores, incluindo a obesidade, falta de exercício, muito sódio e estresse. A ingestão de cereais por si só não vai manter a pressão arterial sob controle, comê-lo regularmente pode ser uma maneira fácil e prática para prevenção.


"Cereal é algo que as pessoas podem facilmente colocar em sua dieta e todos gostam! ", diz o pesquisador Jinesh Kochar, MD, um especialista em geriatria no Beth Israel Deaconess Medical Center, em Boston. "E isso custa muito menos do que as drogas indicadas no tratamento da hipertensão arterial.


Os cereais de grãos integrais parecem proteger contra a hipertensão ligeiramente mais do que aqueles feitos com grãos refinados (que tiveram sua fibra e peças ricas em nutrientes removidos), descobriu o estudo.


Julie Miller Jones, Ph.D., professor de nutrição da Faculdade de St. Catherine, em Minneapolis, diz que o cereal pode ser uma melhor fonte de grãos inteiros do que o pão. "Normalmente, com cereais não são adicionadas nenhuma fonte de gordura saturada, ao contrário do pão ao qual pode ser adicionada uma salsicha, por exemplo”, diz Jones, que assina o estudo .

Além disso, as nozes, passas, frutas ou muitas vezes adicionados aos cereais contêm fibras e potássio, o que pode ajudar a reduzir a pressão arterial. Leite efeitos sobre a pressão arterial não pode ser descontado tanto, diz Jones.


Kochar e seus colegas analisaram dados de mais de 13.000 homens que fizeram parte da longa pesquisa, financiada pelo National Institutes of Health. Todos os participantes tinham pressão normal e média de 52 anos de idade no início do estudo. Em 17 anos, mais da metade desenvolveu a hipertensão.



Comparado com os homens que nunca comeram cereais, aqueles que em média ingeriam uma porção por semana, tiveram um risco de 7% menor de hipertensão. Aqueles que consumiram cereais com mais freqüência tiveram reduções ainda maiores do risco: duas a seis porções semanais foram associadas com um risco 11% menor e, uma ou mais porções por dia foram associados com um risco 19% menor. (Para identificar o efeito do cereal, os investigadores tomaram vários outros fatores de risco para hipertensão em conta, como idade, tabagismo, consumo de frutas e vegetais, e atividade física)



Embora os questionários utilizados no estudo não perguntarem sobre marcas específicas de cereais, as marcas mais populares são fabricadas a partir de cereais refinados e incluem variedades de Corn Flakes, Special K, e Rice Krispies, enquanto exemplos de cereais integrais são Cheerios, desfiado
trigo e farelo.


Mais pesquisas serão necessárias para determinar se o cereal é associado a um menor risco de hipertensão em mulheres. Embora estudos anteriores tenham demonstrado que as mulheres retiram benefícios para coração de grãos inteiros, os resultados não podem ser imediatamente generalizados para os homens.


Cerca de 1 em cada 3 adultos nos EUA têm hipertensão, importante fator de risco para ataques cardíacos, derrames e problemas renais. A American Heart Association estima que a hipertensão custa ao país cerca de US $ 90 bilhões em saúde e outras despesas a cada ano.

Kochar apresentou suas descobertas na conferência anual da AHA sobre nutrição, atividade física e metabolismo. Ao contrário dos estudos publicados em revistas médicas, a pesquisa apresentada na reunião não foi exaustivamente examinada por outros peritos.

Eco vilas um conceito atual

Quanta maldade!

Mães - Anjos de Deus!


Mães Morrem Quando Querem
Por Alexandre Pelegi

Eu tinha 7 anos quando matei minha mãe pela primeira vez. Eu não a queria junto a mim quando chegasse à escola em meu 1º dia de aula. Eu me achava forte o suficiente para enfrentar os desafios que a nova vida iria me trazer. Poucas semanas depois descobri aliviado que ela ainda estava lá, pronta para me defender não somente daqueles garotos brutamontes que me ameaçavam, como das dificuldades intransponíveis da tabuada.
Quando fiz 14 anos eu a matei novamente. Não a queria me impondo regras ou limites, nem que me impedisse de viver a plenitude dos vôos juvenis. Mas logo no primeiro porre eu felizmente a descobri rediviva – foi quando ela não só me curou da ressaca, como impediu que eu levasse uma vergonhosa surra de meu pai.
Aos 18 anos achei que mataria minha mãe definitivamente, sem chances para ressurreição. Entrara na faculdade, iria morar em república, faria política estudantil, atividades em que a presença materna não cabia em nenhuma hipótese. Ledo engano: quando me descobri confuso sobre qual rumo seguir voltei à casa materna, único espaço possível de guarida e compreensão.
Aos 23 anos me dei conta de que a morte materna era possível, apenas requeria lentidão… Foi quando me casei, finquei bandeira de independência e segui viagem. Mas bastou nascer a primeira filha para descobrir que o bicho "mãe" se transformara num espécime ainda mais vigoroso chamado "avó". Para quem ainda não viveu a experiência, avó é mãe em dose dupla…
Apesar de tudo continuei acreditando na tese da morte lenta e demorada, e aos poucos fui me sentindo mais distante e autônomo, mesmo que a intervalos regulares ela reaparecesse em minha vida desempenhando papéis importantes e únicos, papéis que somente ela poderia protagonizar… Mas o final dessa história, ao contrário do que eu sempre imaginei, foi ela quem definiu: quando menos esperava, ela decidiu morrer. Assim, sem mais, nem menos, sem pedir licença ou permissão, sem data marcada ou ocasião para despedida.
Ela simplesmente se foi, deixando a lição que mães são para sempre. Ao contrário do que sempre imaginei, são elas que decidem o quanto esta eternidade pode durar em vida, e o quanto fica relegado para o etéreo terreno da saudade…
"Escrevi essa crônica em 11 de março de 2008, um dia após a morte de Ignês Pelegi de Abreu, minha mãe. Naquela época eu não tive condições de ler o texto no ar, no que fui socorrido pelo meu amigo Irineu Toledo. Hoje, um ano após sua morte, repito essa crônica em homenagem não só a ela, como a todas as mães que habitam o céu."

Recebi via e-mail. Parabéns a todas as Mães!

Me apaixonei por ecologia...

Loading...

Tricotando a vida

"A vida é como um tricô.Deus te dá a lã e as agulhasE te diz: Tricota o melhor que puder, um ponto de cada vez,Cada ponto é um dia na agulha do tempo.Depois de 12 carreiras de 30 ou 31 pontos,Terás 365 pontos,Em dez anos, cerca de 3650 pontos...Alguns são pelo direito, outros pelo avesso;;;Há pontos que se perdem...Mas que podemos recuperar...A lã que o bom Deus nos dáPara tricotar nossa existênciaÉ de todas as cores:Rosa como nossas alegrias, negra como nossos sofrimentos,Cinza como nossas dúvidas, verde como nossas esperanças,Vermelha como nossos amores, azul como nossos desejos,Branca como a fé que temos nele.Quantos pontos caberão no tricô de tua vida?Só Deus é quem sabe!
“Gastronomia é a arte de usar a comida para criar felicidade”
Krafft-EbbingMargarida Nogueira**

Adoro Cachorro!

Aos nossos filhos: aqueles a quem muito amamos

A filha dizia à Mãe como tudo ia errado. Ela não se saíra bem na prova de Matemática, ...O namorado resolveu terminar com ela e a sua melhor amiga estava de mudança para outra cidade.Em horas de amargura, a mãe sabia que poderia agradar a filha preparando-lhe um bolo. Naquele momento não foi diferente. Abraçou a filha e levou-a à cozinha, conseguindo arrancar da moça um sorriso sincero.Logo que a mãe separou os utensílios e ingredientes que usaria e os colocou na mesa, perguntou à filha:- Querida, quer um pedaço de bolo?- Mas já, mamãe? É claro que quero. Seus bolos são deliciosos...-Então está bem, respondeu a mãe. Tome um pouco desse óleo de cozinha!Assustada, a moça respondeu:- Credo, mãe! Que tal então comer uns ovos crus, filha?- Que nojo, Mãe!- Quer então um pouquinho de Farinha de Trigo ou Bicarbonato de Sódio?- Mãe, isso não presta! A Mãe então respondeu:- É verdade, todas essas coisas parecem ruins sozinhas, mas quando as colocamos juntas, na medida certa...Elas fazem um bolo delicioso!Deus trabalha do mesmo jeito. Às vezes a gente se pergunta por que Ele quis que nós passássemos por momentos difíceis, mas Deus sabeque quando Ele põe todas essas coisas na ordem exata, elas sempre nos farão bem.A gente só precisa confiar n'Ele e todas essas coisas ruins se tornarão algo fantástico! Deus é louco por você. Ele te manda flores em todas asPrimaveras...O nascer o Sol todas as manhãs...E sempre que você quiser conversar, Ele vai te ouvir!Ele pode viver em qualquer lugar do universo, e Ele escolheu o seu coração!
Encontrei aqui: http://sintonia106fm.blogspot.com/2008/03/lio-de-perseverana.html